8 livros para 2015

09:00 4 Comments A+ a-

Se tem uma coisa que eu quero em 2015 é trazer mais resenhas aqui para o blog, tanto de livros quanto de produtos de beleza. E como eu tenho muitos livros não lidos aqui em casa, decidi separar alguns como meta de leitura de 2015.

Essa "tag" chama 12 livros para 201#, ou seja, são doze livros que serão lidos no ano X, mas eu vou roubar e escolhi apenas oito, porque eu não leio tanto assim e tenho que começar com poucos livros.

Contos Clássicos de Vampiro
Byron, Stoker e outros

Contos clássicos de vampiro reúne os primeiros e mais importantes textos de ficção tendo o vampiro como personagem literária. Presente em diversas culturas ao longo da história, essa “criatura da noite” sempre refletiu as angústias e temores de sua época, mas foi o caldeirão cultural, étnico e religioso do leste europeu que moldou a figura clássica do vampiro como um cadáver que retorna para se alimentar do sangue dos vivos. A partir do século XVIII, as diversas narrativas que circulavam na Sérvia e na Hungria chamaram a atenção de artistas e do público dos grandes centros, levando o vampiro para uma nova região que ele logo dominaria: a literatura. Esta coletânea abrange um período de cem anos de histórias de vampiros, desde o fragmento de Byron, passando pelo capítulo inicial de Drácula, suprimido por Bram Stoker, até o inédito “A tumba de Sarah”, de F.G. Loring. O leitor conta nesta edição com as obras seminais no campo da ficção, além de um apêndice com algumas das mais representativas produções literárias sobre o tema, como o fragmento do grego Filóstrato, e os poemas de Ossenfelder, Bürger,Goethe e Coleridge.


O Morro dos Ventos Uivantes

Emily Bronte
Na fazenda chamada Morro dos Ventos Uivantes nasce uma paixão devastadora entre Heathcliff e Catherine, amigos de infância e cruelmente separados pelo destino. Mas a união do casal é mais forte do que qualquer tormenta: um amor proibido que deixará rastros de ira e vingança. "Meu amor por Heathcliff é como uma rocha eterna. Eu sou Heathcliff", diz a apaixonada Cathy.
O único romance escrito por Emily Brontë e uma das histórias de amor mais surpreendentes de todos os tempos, O Morro dos Ventos Uivantes é um clássico da literatura inglesa e tornou-se o livro favorito de milhares de pessoas, incluindo os belos personagens de Stephenie Meyer.


Olhai os lírios do campo

Erico Verissimo
Eugênio Pontes, moço de origem humilde, a custo se forma médico e, graças a um casamento por interesse, ingressa na elite da sociedade. Nesse percurso, porém, é obrigado a virar as costas para a família, deixar de lado antigos ideais humanitários e abandonar a mulher que realmente ama. Sensível, comovente, "Olhai os Lírios do Campo" é um convite à reflexão sobre os valores autênticos da vida.



Grande Sertão: Veredas

João Guimarães Rosa
Nesta obra de Guimarães Rosa, o sertão é visto e vivido de uma maneira subjetiva e profunda, e não apenas como uma paisagem a ser descrita, ou como uma série de costumes que parecem pitorescos. Sua visão resulta de um processo de integração total entre o autor e a temática, e dessa integração a linguagem é o reflexo principal. Para contar o sertão, Guimarães Rosa utiliza-se do idioma do próprio sertão, falado por Riobaldo em sua extensa e perturbadora narrativa.



O Quinze
Rachel de Queiroz
Esta obra discorre sobre a grande seca de 1915, de que Rachel tanto ouviu falar. Ceição convence Mãe Nácia a partir. Vicente quer ficar, salvar o gado. Dona Maroca manda soltar o gado. Chico Bento vende as reses e parte com a família. Chegará à Amazônia? Não consegue as passagens e vai indo a pé. Um retirante em meio à seca. A fome e o cangaço. Este é um drama da terra. 




Pandemônio

Lauren Oliver
Dividida entre o passado — Alex, a luta pela sobrevivência na Selva — e o presente, no qual crescem as sementes de uma violenta revolução, Lena Haloway terá que lutar contra um sistema cada vez mais repressor sem, porém, se transformar em um zumbi: modo como os Inválidos se referem aos curados. Não importa o quanto o governo tema as emoções, as faíscas da revolta pouco a pouco incendeiam a sociedade, vindas de todos os lugares… inclusive de dentro.


Réquiem
Lauren Oliver
No desfecho da trilogia em que o amor é considerado uma doença, Lena é um importante membro da resistência contra o governo. Transformada pelas experiências que viveu, está no centro da guerra que logo eclodirá. Depois de resgatar Julian de sua sentença de morte, Lena e seus amigos voltam para a Selva, cada vez mais perigosa. Enquanto isso, Hana, sua melhor amiga de infância, foi curada. Ela leva uma vida segura e sem amor junto ao noivo, o futuro prefeito. Às vésperas do casamento e da eleição - cujo resultado pode dificultar ainda mais a vida dos Inválidos -, Hana se questiona se a intervenção realmente tem efeito. Vivendo em um mundo dividido, Lena e Hana narram suas histórias em capítulos alternados. O que elas não sabem é que, em lados opostos da guerra, suas jornadas estão prestes a se reencontrar.



Morte e Vida Severina
João Cabral de Melo Neto
Coletânea de poemas - O Rio (1953), Morte e Vida Severina (1954-55), Paisagens com Figuras (1955) e Uma Faca sem Lâmina (1955) - de João Cabral de Melo Neto publicados na década de 1950. Para Cabral, esta década foi crucial para a consolidação da linguagem que viria a refinar nos anos seguintes. No poema O Rio, Cabral trata do rio Capibaribe e de seu povo, só que, desta vez, sob uma ótica mais documental e narrativa. Já Morte e vida Severina, publicado pela primeira vez em 1956, é a obra mais popular e social do poeta. Retrata a fuga da seca de retirantes que seguem o curso do rio Capibaribe. Encenada dez anos depois de sua publicação, com música de Chico Buarque, recebeu diversos prêmios, como o do Festival de Nancy, na França. Em Paisagens com Figuras (1955), o poeta mescla, nos poemas, descrições das paisagens de Pernambuco e da Espanha. Por fim, em Uma Faca sem Lâmina (1955), obra densa e excepcional, Cabral remete a um tema que lhe é caro: a composição poética.


Esses são os livros que eu quero ler no próximo ano e que serão resenhados conforme eu for terminando de ler os livros. Você tem uma meta de leitura para 2015? Me conta, eu gostaria muito de saber.

PS: Tentarei atualizar o meu Skoob, assim vocês saberão qual livro estou lendo.

4 comentários

Write comentários
30/12/2014 00:32 delete

Geralmente não faço metas para livro, mas acabei de comprar ! página de cada vez e estou amando!
Sou daquelas que pensam em comprar um, mas já de olho no outro rs.
quero ler O diário de Ane Frank e a continuação dos instrumentos mortais de Cassandra Claire - Cidade de Vidro. Esses são garantidos!

www.universopraticofeminino.com

Reply
avatar
Jessica A.
AUTHOR
05/01/2015 12:14 delete

Gostei de vários da lista. Há alguns anos li "Memorial de Maria Moura" da Rachel de Queiroz e gostei muito então fiquei curiosa para ler O quinze. Em janeiro de 2014 fiz uma lista 101 em 1001 e nela consta ler pelo menos 1 livro não acadêmico por mês. Agora já virou costume :)
Estou ansiosa para ver as resenhas !!

Reply
avatar
12/01/2015 12:15 delete

Também sou assim. Também não faço metas, mas como eu tenho vários livros que nunca li, achei que seria interessante fazer algo diferente esse ano.
Instrumentos mortais deve ser muito bom.
Beijos.

Reply
avatar
12/01/2015 12:16 delete

Tenho muitas metas para esse ano, espero que a meta de leitura dê certo também, rs.
Logo teremos resenhas, pode deixar.
Beijos.

Reply
avatar