O sentimento que fica

09:00 4 Comments A+ a-

Jean Claude Deutsch
Anita era aquele tipo de menina solitária, de poucos amigos, avessa a qualquer tipo de comunicação dos dias de hoje e que preferia passar seu tempo lendo um bom livro. Tinha 17 anos e escrevia sobre seus sentimentos e compartilhava seus momentos com as páginas do seu diário, e não com uma amiga, como faziam as meninas que conhecia.

Aquele dia seria diferente na vida de Anita, ela conheceu Lizz. Uma mulher incrível, mas que estava passando por sérios problemas com seu casamento, e iria se separar. Lizz sofreu muito, e Anita sofreu junto. Porém, depois de tanto sofrimento, Lizz decidiu largar tudo e partir rumo a uma viagem que duraria um ano e que faria parte das mudanças de sua vida.

E assim se fez, Lizz partiu, tendo como seu primeiro destino a Itália. Anita acompanhou tudo de perto, passava o dia ansiosa por chegar o momento que leria as aventuras de Lizz em sua viagem. Anita tinha, agora, uma grande amiga.

Na Itália, Lizz conheceu tudo que há de melhor na gastronomia italiana, passava seus dias conhecendo restaurantes e conhecendo pessoas que a levariam conhecer mais restaurantes. Os meses iam passando, depois da Itália foi a vez da Índia, lá foi capaz de compreender o poder da oração e da meditação.

Não era só Lizz que estava aprendendo coisas novas e mudando sua vida, Anita também podia perceber algumas mudanças. Estava mais animada e mais feliz, passava os dias esperando o momento de falar com Lizz.

O próximo e último destino de Lizz, nessa viagem, foi a Indonésia. Lá, colocou todo seu aprendizado em prática e pode encontrar o grande amor de sua vida. Anita vibrava por cada nova conquista de Lizz, ria de seus pequenos desastres, chorava de emoção, se orgulhava de sua amiga.

Uma amiga e tanto. Uma amizade linda que durou alguns dias, mas que agora chegou ao ponto final. Não por escolha de Lizz, muito menos por escolha de Anita, e sim porque... o livro acabou!

♥♥♥

O texto que vocês acabaram de ler fala sobre o livro Comer, Rezar, Amar de Elizabeth Gilbert, mas poderia falar de qualquer outro livro que tenha personagens assim, como Lizz, que nos encantam e se tornam nossos grandes amigos. Anita representa todos nós, que sofremos de ressaca literária.

Dia 29 de outubro é Dia do Livro.
Ler faz bem, e o sentimento que fica é inesquecível.


A Duda, do blog Flores na Cabeça, foi convidada para postar aqui no blog. O que acharam?

4 comentários

Write comentários
Duda Eilert
AUTHOR
15/10/2014 10:38 delete

Adorei a oportunidade! Estou amando isso!

*-*

Reply
avatar
15/10/2014 11:41 delete

Eu que adorei ter um post seu no meu blog, haha.

Reply
avatar
29/10/2014 22:45 delete

Adorei esse texto da Duda. Todo mundo é um pouco Anita, e quem nunca sofreu de ressaca literária não sabe o que é ter um bom livros em mãos e viajar em uma boa história.

Profano Feminino

Reply
avatar
Bk.
AUTHOR
30/10/2014 22:30 delete

Que texto otimo da Duda!! Amei!!!
Meu Blog
Página no Facebook

Reply
avatar